Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://chadasduas.blogs.sapo.pt

Minha homenagem ao Ti Silvério!

Infelizmente a vida nem sempre é como queremos e o dizer adeus a alguém para sempre (ou não!) é dificil. 
Fica aqui o texto que li na missa do último adeus ao Ti Silverio.

"Pensei no que devia de dizer neste momento. As lágrimas caem me já com saudade, palavra tão portuguesa quanto você.

Para mim, será sempre o Ti Silverio. Sempre foi uma alegria ir busca-lo ao aeroporto e dar-mos aquele abraço. Também cheguei a ir leva-lo, com a sensação que no ano seguinte o voltava a ver. Mas ouve um dia que já não vi mais… Acho que não me despedi como gostaria. Queria dizer-lhe que gostava de si como se gosta de um avô, apesar de não o ser. Queria dizer que era importante para mim. Queria dizer-lhe que gostaria de o ver no primeiro banco da igreja quando me casasse. Falta um ano. Não fomos a tempo.

Lembra-se das cócegas nos joelhos. Eu gostava tanto de as fazer. Sabia que isso lhe fazia impressão, mas a mim dava-me tanta vontade de rir. E as suas anedotas, as histórias, as vivencias. Lembro-me de cá chegar á sua terra “já meio paradote”, de cadeira de rodas e 3 dias depois já andava a saltar de fazenda em fazenda a ver os eucaliptos. Este ar de Portugal era seu. Mas lá, no Canadá, estavam os seus, os que mais amava e ama e assim, era feliz nas suas duas terras.
Vamos Jogar á Sueca Ti Silvério?
Você era um batoteiro…. Mas adorávamos todos jogar às cartas consigo. Era tão divertido. Quantas e quantas vezes não o vi a jogar as cartas com a tia e com o tio. Nunca vi tanta batotice juntas.


E são estes momentos que nos deixam a sorrir quando nos lembramos de si. E são estas as recordações que quero ficar suas para sempre.

Uma enorme saudade fica para sempre sua, Ti Silverio!"

 

10505571_10153509598391660_1483730929884630288_n.j

 




___
By: Olga Ferraria